NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Domingo, 12 de Julho de 2020
ILUSTRADO
Quarta-feira, 02 de Janeiro de 2019, 17h:23

CINEMA

Personagens de fliperama se aventuram no mundo da internet no filme 'Wifi Ralph'

BEATRIZ FIALHO
Da Folhapress - São Paulo
Melhores amigos não precisam trilhar o mesmo caminho. Esse é o mote da história de "Wifi Ralph", animação que estreia nesta quinta-feira (3) nos cinemas. O longa-metragem é a continuação de "Detona Ralph" -lançado em 2013 no Brasil-, que chegou a concorrer ao Oscar de melhor animação. No primeiro filme, Ralph, vilão de um jogo de fliperama, sai em busca de um espaço como herói em outro jogo. Em suas aventuras na procura por reconhecimento, ele encontra Vanellope, uma jogadora que é, na verdade, um erro da programação no jogo de corrida de confeitos "Corrida Doce". Agora amigos próximos, Ralph e Vanellope vivem em seus jogos até que um problema com o fliperama do "Corrida Doce" faz com que os colegas busquem a solução pela imensidão da Internet. Eles precisam substituir uma peça quebrada para que o jogo de Vanellope não seja desligado. Pela viagem, encontram uma verdadeira cidade, onde sites são prédios e usuários são pessoas. Em meio às novidades, Vanellope descobre que talvez não queira mais voltar ao seu jogo. E Ralph terá que lidar com a desilusão e a insegurança de perder a melhor amiga. Dublador do protagonista, Thiago Abravanel, acredita que a lição seja para toda a família e não só para as crianças. "Os personagens têm características marcantes e identificáveis, para tocar em pontos psicológicos. É incrível ver uma mensagem de amizade numa animação, de uma maneira tão leve." DIRETORES - Como transformar a internet, um sistema de dados, em um universo divertido e instigante? Este foi o maior desafio dos diretores Rich Moore, Phil Johnston e do chefe de animação brasileiro Renato dos Anjos, que explicaram parte do processo de elaboração do filme na feira pop Comic Con, em São paulo, no início de dezembro. Eles criaram os "netcidadãos", representações dos usuários na rede, como pequenos avatares (corpos biológicos controlados pela mente humana). "Queríamos que os bonecos se movimentassem como se você estivesse se movimentando da internet", explica Moore. E, em meio a tantas cabecinhas quadradas, os personagens de destaque precisaram de uma estratégia para aparecer. "Adotamos mais contraste nos mais importantes", completa o diretor. Isso é perceptível na personagem Yes, chefona de site de vídeos. "Queríamos fazê-la como a mais descolada da história da Disney. Ela precisava estar bem informada e jovem, mas não podia ser menina, tinha que parecer mulher de negócios." CLÁSSICOS "Trabalho com animação há 30 anos. Se me dissessem que iria trabalhar com tantos personagens icônicos em uma mesma cena, jamais acreditaria", comenta Moore, diretor da animação ao lado de Phil Johnston. "Essas cenas mexem com nossos sentidos e sentimentos, tocam em algum lugar da memória. A voz da Ariel, por exemplo, é a mesma do filme original. São referências da nossa infância. Fazer um filme que traga lembranças boas é muito legal", diz Giovanna Lancellotti, voz de Shank, uma pilota durona. A reunião das princesas também é a parte favorita de Tiago Abravanel, dublador de Ralph. "Elas estão ali juntas, com seus poderes, mexendo água e ar para salvar Ralph. Confesso que chorei." DESAFIO - Seis anos se passaram desde o lançamento da animação "Detona Ralph", mas a distância entre os lançamentos não foi ruim. Para a equipe de dubladores de "Wifi Ralph" no Brasil, isso só fez com que a expectativa para a estreia da nova produção fosse ainda maior. O ator e humorista Rafael Cortez, que dubla o simpático Conserta Felix, diz não ter perdido o contato com a história, que sempre é reprisada na televisão. Ainda assim, precisou trabalhar para fazer a voz aguda novamente -algo bem diferente do seu tom natural. "É um exercício de voltar para o personagem. A primeira vez em que entrei no estúdio, precisei olhar na internet e lembrar o que eu tinha feito no primeiro", comenta o artista. O mesmo aconteceu com a apresentadora Mari Moon, que dá voz à protagonista Vanellope. Ela conta que sonhava com uma continuação para que pudesse prosseguir no universo da dublagem. "Eu saí da minha zona de conforto, fiz esse aprendizado da dublagem e tive que voltar depois de tanto tempo. Ficava vendo vídeos e passei três semanas falando como a Vanellope para me acostumar. As pessoas achavam que eu estava louca." "Wifi Ralph", que estreia nesta quinta (3), também é repleto de referências divertidas ao universo da Disney, em cenas para lá de nostálgicas, como é o caso da reunião das princesas. Até o diretor Rich Moore se surpreendeu com a mistura de diversas referências no filme.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL