NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 10 de Julho de 2020
ILUSTRADO
Quarta-feira, 09 de Janeiro de 2019, 17h:09

TELEVISÃO

'Vídeo Show' chega ao fim após 35 anos na tela da Globo

GUSTAVO FIORATTI
Da Folhapress - São Paulo
"Tudo acaba um dia, as coisas têm seus ciclos." Com esta frase, o ator Miguel Falabella, um dos mais longevos apresentadores do "Vídeo Show", comentou o fim do programa metalinguístico exibido pela Globo desde 1983. O anúncio do encerramento do programa de variedades exibido na faixa das 14h foi feito pela emissora nesta terça (8). A última apresentação acontece na sexta-feira. A fórmula de comentar programas e entrevistar artistas da própria casa deu certo por mais de 35 anos, mas estava desgastada e acumulou derrotas sucessivas de audiência para a Record em 2018. No horário, a concorrente exibe o jornalístico "Balanço Geral". O "Vídeo Show" teve seu auge na década de 1990, quando era apresentado por Falabella (que ficou no comando entre 1987 e 2002). Ele fazia par com a atriz Cissa Guimarães, ou a garota que "quebra o coco mas não arrebenta a sapucaia", como era apresentada diariamente pelo colega. "Sou muito grato ao 'Vídeo Show', ele me deu muita visibilidade e me aproximou mais do público. Eu não tinha personagem ali, eu era o próprio Miguel Falabella", diz o ator. Com a saída do também diretor e dramaturgo em 2002, passaram pela bancada e pela reportagem do programa nomes como André Marques, Ana Furtado, Márcio Garcia, Zeca Camargo e Otaviano Costa. O conteúdo permanecia sendo criado em boa parte a partir de uma espécie de reciclagem do material já produzido pela Globo, com cenas de novela e de outros programas. Com o passar dos anos, porém, os conteúdos originais ganhavam mais espaço. Havia, já nos anos 1990, exibição de bastidores, erros nas gravações, entrevistas e homenagens a artistas. O programa, mais recentemente, foi sendo adaptado para um modelo mais próximo da revista eletrônica. Atualmente, havia uma seção que comentava frases de famosos nas redes sociais, por exemplo. Também havia um quadro comandado pelo influenciador digital Matheus Mazzafera com perguntas picantes para famosos. A audiência não acompanhou tantas mudanças. Até sexta, estarão no comando do vespertino Sophia Abrahão e Joaquim Lopes. Na tentativa de melhorar o desempenho do "Vídeo Show", passaram por ele, no último semestre, as ex-BBBs Ana Clara, Vivian Amorim e Fernanda Keulla, o humorista Maurício Meirelles (ex-CQC) e Márvio Lúcio, o Carioca (ex-Pânico). Não houve nenhum sinal de recuperação. Existiria espaço hoje para um programa que torna o conteúdo da própria emissora autorreferencial? Ou o fim do "Vídeo Show" representa o fim desse modelo? Falabella escapa da pergunta. "Não sei mesmo." Ele prefere falar sobre "a velocidade com que o mundo está mudando hoje". "A gente está na enxurrada, todo mundo se agarrando para não afundar, a gente está buscando um galho de árvore, porque o bicho está pegando", diz. Em 2016, o apresentador voltou à bancada do "Vídeo Show" para fazer comentários no bloco final do programa. "Eu tinha cruzado com o Boninho [José Bonifácio Brasil de Oliveira, um dos diretores, atualmente no comando do 'Big Brother'] e disse a ele que estava com saudade do 'Vídeo Show'. Daí ele me disse 'você não quer ir lá encerrar o programa então?'", conta. A Globo, porém, manteve segredo sobre a decisão, mesmo entre funcionários do vespertino. Boa parte da produção do "Vídeo Show" foi informada de seu fim ainda na tarde desta terça-feira (8). Com a última exibição do programa na sexta, segundo a Globo, o horário das 14h, a partir de segunda passa a ser ocupado pelos filmes da "Sessão da Tarde", seguido pelos capítulos das reprises do também tradicional "Vale a Pena Ver de Novo", que exibirá na ocasião o final da novela "Belíssima" e o capítulo inicial de "Cordel Encantado". Para o próximo dia 21, depois da "Sessão da Tarde", a Globo programou a estreia de uma nova edição do "Álbum da Grande Família". É um especial exibido de segunda a sexta, com os melhores momentos do seriado "A Grande Família", que tinha Marco Nanini, Marieta Severo, Andrea Beltrão e Pedro Cardoso no elenco. EQUIPE - Havia três boatos circulando na produção do Vídeo Show nos últimos dias. Um deles dizia que o programa voltaria a ser semanal, como foi em seus primeiros anos. As matérias só focariam no filé mignon da programação da Globo. Um Vídeo Show mais enxuto e mais consistente. Outro rumor falava que o Vídeo Show se tornaria um segmento dentro de algum outro programa da Globo, matutino ou vespertino. Um espaço dedicado à memória e aos bastidores da emissora, mas com uma duração muito menor do que (ainda) tem hoje. O terceiro boato era de que o Vídeo Show simplesmente acabaria. Foi o que acabou se confirmando. Nesta terça (8), pouco antes de a emissora enviar um e-mail à imprensa anunciando (entre outras coisas) o fim do Vídeo Show, o novo diretor da área de entretenimento, Mariano Boni, comunicou à equipe, em um discurso de quatro minutos, que o programa terá sua derradeira edição na próxima sexta (11). Essa despedida não terá nada de especial. Vai ser um programa normal, como o de qualquer outro dia. Nem há tempo hábil para preparar algo fora da rotina. Por enquanto, nenhum profissional do Vídeo Show foi dispensado, nem realocado para outra atração. HISTÓRIA - Com a proposta de mostrar os bastidores da TV Globo, o Vídeo Show recebeu em sua bancada atores, músicos e até modelos durante os 35 anos em que ficou no ar. Tony Ramos, Ronnie Von, Miguel Falabella e até Susana Vieira já comandaram a atração. A primeira apresentadora foi Tássia Camargo, em 1983, quando a apresentação ainda era em forma de rodízio. Miguel Falabella e André Marques, porém, são os que ficaram mais tempo. "Fui muito feliz ali, agradeço ao Boni a oportunidade de ter me deixado capitanear o show por quinze anos", afirmou Falabella em sua conta no Facebook. Apesar do sucessos em suas primeiras décadas, o programa vinha registrando queda de audiência nos últimos anos e teve seu fim anunciado nesta nesta terça-feira (8) pela Globo. A última transmissão acontecerá na próxima sexta (11). A queda mais acentuada da audiência aconteceu após a saída de Otaviano Costa, em junho do ano passado. Segundo a coluna Telepadi, na comparação dos 29 primeiros dias sem Otaviano e os 29 dias com a participação dele, ele perdeu 27 vezes para o quadro A Hora da Venenosa, durante o Balanço Geral. Na tentativa de melhorar o desempenho do programa, passaram por ele, no último semestre, as ex-BBBs Ana Clara, Vivian Amorim e Fernanda Keulla, o influenciador digital Matheus Mazzafera e o humorista Maurício Meirelles (ex-CQC) e Márvio Lúcio, o Carioca (ex-Pânico), mas a audiência não mostrou sinal de recuperação. Atualmente, estão no comando do vespertino Sophia Abrahão e Joaquim Lopes. A última exibição do Vídeo Show será na sexta (11). Para ocupar o horário do programa de variedades, a Globo transmitirá, a partir de segunda (14), Sessão da Tarde, às 14h, seguida por os capítulos finais de "Belíssima" e os iniciais de "Cordel Encantado".

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL