Diario de Cuiabá

Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2019, 18h:00

Cuiabá Urgente 14-01-2019

Faxina Contabilidade feita pelo vice-governador Otaviano Pivetta (PDT): houve uma redução em 50% dos cargos nas secretarias de Educação (Seduc) e de Infraestrutura (Sinfra), em pouco mais de duas semanas da gestão Mauro Mendes (DEM). Corte Na Infraestrutura, o facão comeu solto, por sinal. Quem entende do riscado garante que, para as obras andarem no Estado, muita gente terá que ser recontratada ou substituída por novos contratados. Despesas Pivetta recebeu de Mauro a missão de coordenar essas duas pastas estratégicas, com os respectivos titulares. Segundo ele, os cortes nos dois órgãos são necessários para diminuir as despesas do Poder Executivo. Receita Em entrevista à Rádio Capital, Pivetta deu a receita para combater a crise herdada por MM em Mato Grosso: primeiro, com austeridade, corte de gastos e diminuição de despesas; depois, com o aumento da receita. Diálogo O chefe da Casa Civil do Palácio Paiaguás, Mauro Carvalho, rebateu alguns “líderes” do agronegócio, que afirmaram que o Governo Mauro Mendes não dialogou com a categoria sobre os aumentos do Fethab. Relógio Segundo Carvalho, o Governo retardou em dois dias a entrega dos projetos na Assembleia, atendendo a um pedido do próprio setor. Os produtores queriam mais tempo. Mas, a crise bate na porta e o tempo urge! Palco De qualquer modo, o chefe da Casa Civil garantiu aos produtores que o Poder Legislativo, na verdade, é o palco ideal para que qualquer mudança nas propostas do Governo seja discutida. Mudança O barão do agronegócio, Eraí Maggi – conhecido financiador de campanhas eleitorais –, já não tem a mesma facilidade para circular nos corredores do Paiaguás, como fazia nos últimos anos. O vento mudou! Quem manda Deputado federal diplomado, o mato-grossense Nelson Barbudo (PSL) não esconde sua ojeriza ao futuro colega Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas vai votar no carioca, na eleição da Mesa da Câmara. Por ordem de Jair Bolsonaro. Robô “Eu voto em quem o Jair Bolsonaro indicar. Se o presidente acha que o melhor para o Brasil e para o Governo é o Rodrigo Maia, eu apoio”, disse Barbudo, em entrevista ao site RDNews. Maia é encrencado no escândalo da JBS. ............... Todo cuidado é pouco Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, há risco de ataques violentos, a exemplo do que ocorre hoje no Ceará, em outros quatro estados. Para não alarmar a população, os lugares são mantidos em sigilo. “Esse clima de terror, com toque de recolher, é geral, e estamos esperando isso pipocar noutros Estados”, disse o general Guilherme ?Theophilo, secretário nacional de Segurança Pública. .............. Bancada... A partir de 1º de fevereiro, o governador Mauro Mandes vai enfrentar, digamos, uma bancada temática, na Assembleia. É aquela que vai defender, com unhas e dentes, os interesses do funcionalismo público estadual. ...ruidosa O grupo será formado por deputados-servidores: Lúdio Cabral (PT), Elizeu Nascimento (DC), João Batista (SD) e Paulo Araújo (PP). De quebra, a deputada Janaína Riva (MDB) sinaliza que será um “calo” a mais para MM. Sinecura Notório pelo destaque como “astro principal” da Operação Bereré – aquela que descobriu um rombo de R$ 30 milhões no Detran -, o ainda deputado Mauro Savi (DEM) tenta descolar um emprego na AL, após 1º de fevereiro. Folha corrida Como se recorda, Savi ficou quase quatro meses na cadeia, após ser apontado pelo MPE como líder do tal esquema. Alguns colegas não levam em conta a folha corrida e já sinalizam que vão dar emprego ao nobre colega. Virou festa Domingos Fraga (PSD), que desistiu de tentar a reeleição, também busca uma “boquinha” na AL. O ainda deputado ficou famoso por ter sido gravado por um assessor do ex-governador Silval recebendo maços de dinheiro de propina. Filme triste Em entrevista recente, o novo secretário de Infraestrutura, Marcelo Oliveira, o “Padeiro”, disse que a prioridade é “concluir as obras da Copa”. Não é por nada não, mas, no Governo passado, houve a mesma cantilena. Meia volta O presidente Bolsonaro revogou a nomeação de José da Silva Tiago, feita por Michel Temer, para comandar o DNIT. Tiago foi diretor do antigo DNER/MT. Ele tem seu nome envolvido em supostos esquemas de desvio de verba.

Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: diariodecuiaba.com.br