Diario de Cuiabá

Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019, 17h:14

Gustavo Scarpa luta para ganhar espaço

MARCOS GUEDES
DA Folhapress – São Paulo

Tido como um dos principais reforços do Palmeiras para 2018, Gustavo Scarpa não teve a temporada que esperava. Entre problemas judiciais e físicos, atuou bem menos do que gostaria. Em 2019, já com a disputa nos tribunais com o Fluminense encerrada, o meia de 25 anos espera retomar justamente o nível que apresentou em seu clube anterior. O começo foi animador. Titular na estreia do time alviverde no Campeonato Paulista, o campineiro teve uma atuação satisfatória. Foi de seus pés que saiu o gol marcado por Borja no empate por 1 a 1 com o Red Bull, no último domingo. Luiz Felipe Scolari gostou, embora seus problemas intestinais tenham o impedido de fazer os devidos elogios. E a expectativa é que o jogador tenha oportunidade de cavar a sua vaga na equipe. Com a partida contra o Red Bull, Scarpa chegou a apenas 25 pelo Palmeiras, com seis gols marcados. Agora é a hora de ele buscar uma frequência em campo que ainda não conseguiu de verde. O espaço está aberto. A faixa do gramado em que ele gosta de atuar é aquela ocupada por Willian -que se recupera de lesão grave no joelho direito- na maior parte da campanha da conquista da última edição do Campeonato Brasileiro. As características são diferentes. Scarpa é mais armador, embora goste bastante de finalizar. Mas a armação pela direita pode provocar um bom equilíbrio com a agressividade do atacante Dudu pelo outro lado. A primeira impressão foi boa. O que busca agora o camisa 14 é contribuir consistentemente com a formação alviverde, algo que ele não conseguiu no ano passado. MUDANÇAS Por questões físicas, Scarpa atuou apenas por 45 minutos contra o Red Bull. Como evitou desgaste maior, ele tem boa chance de ser escalado hoje, contra o Botafogo, no Allianz Parque. É certo, porém, que haverá várias alterações no Palmeiras na segunda rodada do Campeonato Paulista. Adepto do rodízio, Felipão já avisou que este momento da temporada não é hora de forçar a musculatura de ninguém. "Só depois de 30, 35, 40 dias os atletas vão ganhando condições. Jogamos em gramado fofo, o que desgasta. Vamos rodar para a próxima partida, trocar sete ou oito. Só no quinto ou sexto jogo, quem sabe, a gente estará pronto", avisou o chefe. FELIPÃO Luiz Felipe Scolari precisou encerrar às pressas a entrevista concedida no domingo, após o empate por 1 a 1 com o Red Bull. O técnico do Palmeiras sofria com uma cólica intestinal e pediu desculpa por encerrar o papo: "Desculpa, gente, não dá mais". De acordo com o clube, foi só uma indisposição momentânea, resolvida logo depois. O técnico de 70 anos trabalhou normalmente na Academia de Futebol na segunda-feira e comandou o treinamento dos jogadores alviverdes para a partida contra o Botafogo, marcada para hoje, no Allianz Parque. Ele dirigiu uma atividade que teve os atletas que não atuaram ou atuaram no máximo 45 minutos no domingo. Boa parte do grupo que esteve no gramado na segunda será utilizada no confronto com o Botafogo. OPÇÃO O técnico Luiz Felipe Scolari ganhou uma opção para a sequência da temporada do Palmeiras. Carlos Eduardo teve sua situação regularizada na CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O atleta de 22 anos, que foi revelado pelo Goiás e estava no futebol do Egito, agora pode ser inscrito no Campeonato Paulista e atuar, hoje, contra o Botafogo-SP. A inscrição pode ser feita até mesmo no dia da partida. "É mais uma opção de necessidade", afirmou Felipão, sem assegurar que ele será utilizado amanhã. "Vamos inscrevendo de acordo com a nossa necessidade." Carlos Eduardo gosta de atuar pelos lados do campo, onde a concorrência é forte no Palmeiras, mas ele mostra confiança. "Estou louco para trabalhar e mostrar meu futebol", afirmou.

Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: diariodecuiaba.com.br