Diario de Cuiabá

Quarta-feira, 25 de Março de 2020, 17h:05

MPE critica Bolsonaro e apoia medidas emergenciais em MT

Para Borges, o pronunciamento do presidente foi um ato inconsequente, que causa preocupação

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

O procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, José Antônio Borges Pereira, classificou o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro como “inconsequente”.

Ele disse acreditar que as declarações poderão gerar ainda mais pânico na população, tendo em vista que as medidas que estão sendo adotadas no Estado são para evitar a proliferação do novo coronavírus (Covid-19).

“O pronunciamento do presidente da República foi um ato inconsequente, que causa preocupação às autoridades envolvidas nos esforços de enfrentamento à Covid-19. Mais que isso, coloca em risco a vida de milhares de brasileiros, ao propor o relaxamento do isolamento social, única medida que se mostrou, até o momento, efetivamente eficaz no combate à proliferação do coronavírus”, afirmou o chefe do MPE/MT.

Além disso, Borges disse que o presidente ainda colocou em xeque recomendações sanitárias defendidas até o momento pelas entidades especializadas e competentes.

“Mais uma vez, contrariando as orientações e ações do Ministério da Saúde, o presidente coloca em xeque recomendações sanitárias defendidas pela comunidade científica nacional e internacional, especificamente pelos médicos infectologistas, maiores autoridades no assunto, além de destoar do que vêm fazendo líderes de todas as nações, que têm determinado o isolamento para conter a pandemia que já provocou milhares de mortes no mundo todo”, observou.

Dessa forma, o procurador-geral referendou as medidas de isolamento social e fechamento de comércios que vêm sendo adotadas pelo Governo do Estado e municípios de Mato Grosso.

“Não se trata, portanto, de nenhuma ‘gripezinha’. Precisamos ter muita responsabilidade neste momento”, completou o procurador.


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: diariodecuiaba.com.br