Diario de Cuiabá

Sábado, 17 de Outubro de 2020, 10h:30

Caso do dinheiro na cueca aumenta pressão a Jayme no Senado

Da Redação

Agência Senado

Jayme Campos

O senador Jayme Campos, que é presidente do Conselho de Ética do Senado

Há uma manobra no Senado para “segurar a barra” de Chico Rodrigues (DEM-RR), aquele senador bolsonarista flagrado pela PF com dinheiro nas nádegas.

O esquema é para derrubar a decisão do ministro Luiz Barroso, do STF, de se afastar o político por 90 dias.  

Segundo as informações, um grupo defende que o caso seja tratado no Conselho de Ética, presidido pelo mato-grosense Jayme Campos (DEM).

Seguiria, nesse caso, a “norma” de engavetar o caso, a exemplo do caso do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho de Jair Bolsonaro.  

Mas, há um grupo de senadores que se movimentam pela cassação de Chico Rodrigues.

Com o apoio de dez parlamentares, a Rede e o Cidadania formalizaram o pedido no Conselho de Ética.

Entre os signatários, não há nenhum senador de Mato Grosso.

Em tempo: mais do que nunca, Jayme Campos é cobrado a fazer o Conselho de Ética do Senado a sair do "atoleiro".


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: diariodecuiaba.com.br