NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 07 de Julho de 2020
POLÍCIA
Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019, 18h:01

SISTEMA PENITENCIÁRIO

Mais de 160 agentes passam a atuar em unidades de MT

Em meio a possibilidade de uma greve geral dos atuais servidores, o sistema penitenciário de Mato Grosso ganha reforço com o ingresso de 164 novos profissionais que se formaram na última quarta-feira (16), em Cuiabá. Os agentes penitenciários e profissionais de nível superior nos perfis de advogado, assistentes sociais, enfermeiros e psicólogos passarão a atuar em unidades prisionais da capital e do interior do Estado. O secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, que também responde pela pasta de Justiça e Direitos Humanos, destacou a evolução profissional e estrutural do sistema penitenciário estadual nos últimos 10 anos. “Foi um crescimento substancial na formação de servidores e esses novos profissionais que hoje ingressam vão contribuir para reforçar essa eficiência e contribuir para a segurança das unidades, o que reflete no trabalho conjunto da segurança pública de Mato Grosso”, assegurou. O curso foi coordenado pela Diretoria de Ensino Penitenciário, com um quadro de instrutores qualificados que são convidados para ministrar formações em outros estados brasileiros. Com a evolução profissional, o Sistema Penitenciário se tornou referência em procedimentos e intervenções em recintos prisionais. O secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores, informou que os novos servidores vão reforçar o quadro de agentes nas unidades de Cuiabá, Várzea Grande, Aripuanã, Colniza, Porto dos Gaúchos, Lucas do Rio Verde, São Félix do Araguaia, Porto dos Gaúchos e Vila Rica, sendo que esta última unidade estava desativada por determinação judicial, passou por reforma e teve a interdição suspensa pela Justiça. “Além do interior, fizemos a programação de agentes para atender a nova penitenciária que está em conclusão em Várzea Grande”, informou o secretário adjunto. Até que a nova penitenciária, que terá capacidade para mil vagas seja concluída, os agentes designados para a unidade atuarão em Cuiabá. Os novos profissionais passaram por um curso de 490 horas. Além do curso de formação, a diretoria realizará ao longo do ano diversas qualificações específicas para servidores. “Com uma equipe treinada e se sentindo valorizada há mais rendimento nas atividades e os objetivos são alcançados em sincronia. "Se todos estão na mesma visão e tecnicamente preparados, conseguimos bons resultados, o que coloca Mato Grosso em destaque no quesito preparo de seus profissionais", disse o diretor de Ensino Penitenciário, Anderson Santana. Já na última terça-feira, os agentes penitenciários decidiram entrar em estado permanente de assembleia e greve. Com a decisão, tomada em assembleia geral a categoria pode paralisar as atividades a qualquer momento. Na reunião, o presidente do Sindicato dos Servidores (Sindspen/MT) e deputado estadual eleito, João Batista, apresentou os vários pontos das medidas que vêm sendo do governo do Estado e como os servidores serão afetados. O Estado prevê o pagamento dos salários dos servidores após o dia 10 do mês subsequente e ainda por meio de parcelamento. Para Batista, o que está sendo imposto pelo governo é inaceitável. “O salário alimentício de servidor público é inegociável, estamos preparando a maior greve unificada que já aconteceu no estado de Mato Grosso. Unidos somos mais fortes e com toda certeza não permitiremos que essa displicência prossiga”, disse.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL