NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 17 de Abril de 2021
POLÍTICA
Segunda-feira, 01 de Março de 2021, 17h:17

VÍTIMA DA COVID-19

Autoridades e líderes destacam figura de Frederico Campos

Governo de MT e Prefeitura de Cuiabá decretaram luto oficial de 3 dias pela morte do ex-governador

EDUARDO GOMES
Da Reportagem
Reprodução
O ex-governador Frederico Campos foi sepultado no Cemitério Parque Bom Jesus, em Cuiabá, nesta segunda-feira

Aos 93 anos, o ex-governador e ex-prefeito de Cuiabá, Frederico Campos, morreu na noite dE domingo (28) numa Unidade de Terapia Intensiva nesta Capital, onde lutava contra a Covid-19.

Sua morte repercutiu junto a autoridades políticas e lideranças em Mato Grosso.

O governador Mauro Mendes (DEM) lamentou a morte e decretou luto oficial de três dias.

Em nota, Mauro Mendes e a primeira-dama Virgínia Mendes desejaram força aos familiares do ex-governador.

“É com grande tristeza que recebemos a notícia da morte do ex-governador Frederico Campos. Mesmo sem cargos públicos, nos últimos anos, nunca se afastou da política e sempre tinha um conselho, uma orientação, para aqueles que estavam começando. Eu e minha esposa desejamos força neste momento de luto à toda família e que Deus possa abençoá-lo e recebê-lo de braços abertos”, diz a nota do casal Mendes.

O ex-governador Júlio Campos, que sucedeu Frederico no cargo, em 1983, usou suas redes sociais para enaltecer a figura de Frederico.

Júlio falou da relação de cordialidade que havia entre eles.

Lembrou que Frederico foi secretário de Viação e Obras Públicas no Governo de Garcia Neto, quando ele, Júlio, era prefeito de Várzea Grande.

Acervo Júlio Campos

Júlio e Frederico

Em 15 março de 1983, Frederico Campos passou a faixa de governador de MT a Júlio Campos

“Ele me ajudou muito”, citou.

Júlio acrescentou que foi deputado federal quando Frederico administrava Mato Grosso, e que foi uma espécie de porta-voz de seu Governo junto a órgãos públicos em Brasília.

E arrematou pedindo a Deus que conforte a família de Frederico e que acolha sua alma.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), decretou luto oficial de três dias e distribuiu nota na qual destaca as qualidades morais de Frederico e sua luta, ao longo de meio século, em defesa de Cuiabá e de Mato Grosso.

O senador e presidente regional do PL, Wellington Fagundes, disse que Frederico foi responsável pela realização de grandes projetos, após a divisão territorial, em 1979, que criou Mato Grosso do Sul.

Wellington destacou que o ex-governador “é motivo de orgulho para todos nós”.

Em sua página no Facebook, o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) lembrou que iniciou sua carreira política em 1989, ao se eleger vereador no ano anterior, quando Frederico foi prefeito de Cuiabá.

O parlamentar destacou que fez oposição a ele, mas que sempre o respeitou.

O deputado estadual João Batista (Pros) se disse consternado e enalteceu a figura de Frederico: “Homem público valoroso e que escreveu uma bela história em Mato Grosso”.

Deputado estadual na legislatura de 1979 a 1982, Moisés Feltrin citou Frederico como exemplo de dignidade na vida pública.

“Fui deputado em algumas legislaturas e, numa delas, quando o Dr. Frederico governava. Mantivemos as melhores relações institucionais”, citou Feltrin, resumindo que pede a Deus para que o ex-governador descanse em paz após cumprir sua missão na terra.

Em nome da Câmara Municipal de Cuiabá, o presidente Juca do Guaraná Filho (MDB) falou sobre o perfil de Frederico e externou solidariedade aos seus familiares.

"Com tristeza, recebemos a notícia do falecimento do senhor Frederico Campos. Um político que deixa sua história e legado para a política. À família e amigos, nossa solidariedade, neste momento tão difícil e de dor", citou o vereador.

Gustavo Oliveira, presidente da Federação das Indústrias (Fiemt), lamentou a morte do ex-governador, que, para ele, foi “muito íntegro, responsável e honesto”.

O líder do empresariado mato-grossense destacou que mantinha laços de amizades com Frederico.

A Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), por seu presidente Neurilan Fraga, lamentou a morte do ex-governador, que também foi prefeito de Cuiabá em dois mandatos.  


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você aprova a descentralização da vacinação contra a Covid?
Sim. Já passou da hora
Não. Era melhor só no Centro de Eventos
Ainda está a desejar
O certo é utilizar todos os postos de Saúde
PARCIAL