NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 21 de Abril de 2021
POLÍTICA
Segunda-feira, 05 de Abril de 2021, 15h:33

INSISTÊNCIA

Bolsonaro volta a defender tratamento sem eficácia contra Covid

Ele elogia prefeito que adotou o uso de ivermectina e cloroquina no tratamento da doença em SC

RICARDO DELLA COLETTA
Da Folhapress - Brasília
Reprodução
Bolsonaro insiste em que a cloroquina é o remédio para acabar com a Covid-19 no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu novamente, nesta segunda-feira (5), o uso de medicamentos sem eficácia comprovada para o tratamento da Covid-19.

Em cerimônia de entrega de residências populares no Distrito Federal, Bolsonaro disse que viajará nesta semana para Chapecó (SC) onde, segundo ele, o prefeito João Rodrigues (PSD) faz "um trabalho excepcional" no "atendimento na ponta da linha" de quem necessita de tratamento.

A prefeitura liderada por Rodrigues intensificou no início de 2021 uma campanha pelo chamado tratamento precoce, com uso de medicamentos como ivermectina e cloroquina.

As substâncias não têm eficácia comprovada contra a Covid-19.

"[Rodrigues é um] exemplo a ser seguido, por isso estou indo para lá. Para exatamente não só ver, mas mostrar a todo o Brasil que o vírus é grave, mas seus efeitos têm como ser combatidos. Mais ainda, naquele município -com toda certeza em mais [cidades], em alguns estados também- o médico tem a liberdade total para trabalhar com o paciente, total. Esse é dever do médico, uma obrigação e direito dele", declarou o presidente.

Em outro momento de seu discurso, Bolsonaro voltou a dizer que as políticas de enfrentamento ao vírus não podem ser mais nocivas do que a própria doença e defendeu que as pessoas voltem ao trabalho.

"O Brasil precisa voltar a trabalhar", disse.

Em Chapecó, os remédios do chamado tratamento precoce já eram ofertados, mas tiveram o uso estimulado depois que Rodrigues tomou posse em 1º de janeiro.

Bolsonaro advoga desde o ano passado o uso de cloroquina e ivermectina no tratamento da Covid-19, mesmo após diversos estudos não terem atestado que esses medicamentos funcionam para o combate ao vírus.

Especialistas alertam ainda que o chamado tratamento precoce pode estar associado a efeitos colaterais que muitas vezes agravam o quadro de pessoas que ingressam nos hospitais.

O próprio presidente afirma ter usado hidroxicloroquina quando se infectou com o vírus em meados do ano passado.


2 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

José  05-04-2021 21:43:05
Ainda tem muitas pessoas que acredita nesse conto abissurdo

Responder

0
0
Cidadã  05-04-2021 15:47:45
Esse Presidente Seu Jair Que Acredita Gerenciar uma Quitanda Bolsonaro é uma tremenda vergonha! Nem nos piores pesadelos os brasileiros que não foram afetados pela lavagem cerebral desse sujeito e seus asseclas imaginaram que o país ficasse desgovernado com esse lunático que semana passada tentou articular um golpe branco! Chegaaaaaaa...

Responder

1
0



ENQUETE
Você aprova a descentralização da vacinação contra a Covid?
Sim. Já passou da hora
Não. Era melhor só no Centro de Eventos
Ainda está a desejar
O certo é utilizar todos os postos de Saúde
PARCIAL