NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 03 de Agosto de 2020
POLÍTICA
Quinta-feira, 09 de Julho de 2020, 15h:30

PANDEMIA NAS ALDEIAS

Hospital de campanha em Barra do Garças sai da pauta

Ministra Damares Silva cancela visita ao Araguaia para discutir instalação de unidade para atender indígenas vítimas do coronavírus

EDUARDO GOMES
Da Reportagem
Agência Brasil
A ministra Damares Silva, que alegou que suspendeu sua agenda após o presidente Jair Bolsonaro testar positivo para a Covid-19

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, cancelou a visita que faria, nesta terça-feira (9),  Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá), no Vale do Araguaia, para discutir a instalação de um hospital de campanha na cidade, para atendimento exclusivo a indígenas da região contaminados pelo coronavírus.

Ela justificou o cancelamento alegando que suspendeu sua agenda após o presidente Jair Bolsonaro testar positivo para a doença.

Numa videoconferência na semana passada, Damares assumiu compromisso com o prefeito da Barra, Beto Farias (MDB), o senador republicano Wellington Fagundes, o coordenador da bancada federal, deputado Neri Geller (Progressistas) e representantes do Distrito Sanitário Especial Indígena Xavante (Dsei) dole município, de defender a urgente instalação do hospital numa área na cidade, que seria cedida pela prefeitura.

Um dos líderes dos xavantes, Lúcio Xavante, que é secretário-executivo da Federação dos Povos e Organizações Indígenas de Mato Grosso, também participou da conversa virtual com Damares e defendeu que a unidade de saúde seja montada numa das terras indígenas na região.

O cancelamento da visita trava a articulação pelo hospital de campanha, e Damares não indicou representante para se reunir com autoridades na Barra, nem sinalizou quando retomará a discussão sobre o assunto.

Essa paralisação preocupa lideranças indígenas. Lúcio Xavante disse que, a partir de agora, a situação toma "um rumo perigoso", pois é grande a quantidade de aldeados infectados e, em Barra do Garças, não há capacidade de atendimento para a demanda dos residentes nas cidades e aldeias da região.

O Hospital Municipal Milton Pessoa Morbeck é o único no Araguaia com leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da saúde pública exclusivos para pacientes vítimas do coronavírus.

São oito leitos para atendimento aos municípios da região, incluindo Santa Terezinha, Vila Rica e Santa Cruz do Xingu, na divisa com o Pará.

Barra é uma das cidades mais atingidas pelo coronavírus em Mato Grosso e registra 28 mortes e 334 contaminados. Entre os xavantes, a incidência da doença também é alta.

Em nota, a Prefeitura da Barra disse que "lamenta e, ao mesmo tempo, compreende o cancelamento temporário, e reafirma o seu compromisso de lutar pelos pleitos em prol da saúde indígena, entre eles, a instalação do hospital de campanha para o atendimento dos pacientes infectados pela Covid-19".

RONDONÓPOLIS - Em 28 de maio, Damares Silva, acompanhada pelo presidente da Funai, Marcelo Xavier, visitou Rondonópolis (212 km ao Sul de Rondonópolis), entregou a indígenas cestas básicas em boa parte doadas por empresários locais, como parte das ações do Governo Federal para enfrentamento da pandemia do coronavírus.

A ministra conversou com caciques e políticos, e ouviu pedidos para a instalação de um hospital de campanha para indígenas em Mato Grosso.

Ela assegurou que levaria a reivindicação ao presidente Jair Bolsonaro e ao Ministério da Saúde.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL