NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 21 de Abril de 2021
POLÍTICA
Quarta-feira, 07 de Abril de 2021, 08h:49

LEITOS PARA COVID

"Prefeitos, não mandem ofício, abram UTIs que nós pagamos"

Secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo diz que a maior parte dos leitos é bancada pelo Estado

Da Redação
Secom-MT
Gilberto Figueiredo: prefeito não precisa perder tempo com ofícios ao Governo

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou, nesta quarta-feira (7), que o Governo de Mato Grosso tem garantido o custeio das 585 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) exclusivas para o tratamento dos pacientes da Covid-19 em todo o Estado.

Afirmou ainda que há recursos para pactuação de mais leitos abertos pelos municípios.

“Prefeito nenhum precisa perder tempo mandando ofício, pois o Governo de Mato Grosso paga desde o ano passado R$ 2 mil por cada leito de UTI aberto pelos municípios. Vamos atender a população, os prefeitos podem abrir leitos, que vamos pagar. Se todos ajudarem o problema poderá ser solucionado”, afirmou Gilberto Figueiredo.

O secretário de Saúde explicou que cada leito de UTI para Covid-19 tem despesa diária de R$ 2 mil.

A maior parte dos leitos existentes é bancada de forma integral pelo Governo do Estado, outros têm cofinanciamento do Governo Federal.

“Se por algum motivo, a prefeitura não consegue a habilitação desses leitos com o Governo Federal, garantimos que o valor seja pago utilizando recursos do próprio Estado”, disse o secretário.

Ele lembrou que a regra está em vigor desde junho de 2020, por meio do Decreto 521.

“Se abrem 10 UTIs, são R$ 20 mil por dia. 30 dias são R$ 600 mil por cada conjunto de 10 UTIs. Dessa forma, custeamos as 585 UTIs em funcionamento em todo o Estado. O Governo também recebe recurso do Governo Federal para manter leitos abertos. Então, estamos pagando para as prefeituras, para os contratados, quando o Governo Federal não pactua”, completou Figueiredo.

De acordo com o secretário, um exemplo de parceria de sucesso é o que ocorre em Primavera do Leste (240 km a Leste da Capital), onde a prefeitura, em parceria com um hospital particular da cidade, já colocou em funcionamento 30 leitos de UTI, que são pagos pelo Estado.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você aprova a descentralização da vacinação contra a Covid?
Sim. Já passou da hora
Não. Era melhor só no Centro de Eventos
Ainda está a desejar
O certo é utilizar todos os postos de Saúde
PARCIAL