NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 05 de Dezembro de 2020
POLÍTICA
Domingo, 22 de Novembro de 2020, 11h:00

VITORIOSOS NO ESTADO

Resultado das urnas fortalece governador, vice, cacique e deputados

Não há um novo cenário político em Mato Grosso, mas engrenagem do poder político tem novos componentes

EDUARDO GOMES
Da Reportagem
TRE
A eleição mais acirrada em capitais foi a de Cuiabá

Não se pode dizer que surgiu novo cenário político em Mato Grosso com os resultados das eleições municipais e da suplementar ao Senado, mas a engrenagem do poder estadual e nas prefeituras tem novos componentes.

Esse cenário nos mostra grandes vencedores: o governador democrata Mauro Mendes, o vice-governador Otaviano Pivetta, o cacique Carlos Bezerra (MDB), o senador Carlos Fávaro (PSD), os deputados estaduais Dr. Eugênio e Max Russi (ambos do PSL) e Zé Carlos do Pátio, em Rondonópolis.

GOVERNADOR - Em Mato Grosso, antes da exigência de fidelidade partidária, tradicionalmente, prefeitos e vereadores trocavam de partido se filiando à sigla do governador. Essa prática foi contida, mas sempre proporciona uma brecha com as janelas de filiação.

Mas, independentemente disso Mauro Mendes conseguiu subir de sete para 25 o número de prefeituras controladas pelos democratas.

Das conquistas do Democratas, 12 prefeitos foram reeleitos, o que reforça a migração natural para o partido do governador, pois em 2016 o DEM elegeu apenas sete prefeitos.

O Democrata não venceu em nenhum dos grandes municípios, mas mesmo assim conquistou importantes prefeituras: Juara, com Carlos Sirena (88,42% dos votos): Querência, com Fernando Gorgen; Guarantã do Norte, com Érico Stevan; Poconé, com Tatá Amaral. Sirena, Gorgen e Stevan foram reeleitos. Nas pequenas cidades o partido também apresentou bons resultados: em Carlinda, com a reeleita Carmen Martinez (90,62% dos votos); e em Marcelândia, com Celso Padovani, disputando em candidatura única.

Partido que reúne grandes nomes da política regional, o DEM se dividiu. Mauro Mendes abraçou as candidaturas a prefeito, mas não apoiou Júlio Campos, candidato a primeiro suplente do tucano Nilson Leitão ao Senado.

O governador defendeu Carlos Fávaro (PSD) para senador. Júlio teve o apoio do irmão, senador e correligionário Jayme Campos. O democrata Eduardo Botelho, que preside a Assembleia, teve papel secundário no período eleitoral e em parte do mesmo esteve hospitalizado para tratamento contra o coronavírus.

FÁVARO – Senador nomeado para a cadeira vaga com a cassação da senadora Selma Arruda, Carlos Fávaro venceu a eleição suplementar ao Senado com 371.857 votos (25,97%) batendo grandes nomes da política regional.

Sua chapa se completa com a empresária Margareth Buzetti (Progressistas) e o ex-deputado estadual José Lacerda (MDB).

Na campanha Fávaro conseguiu a maior concentração de lideranças por metro quadrado em Mato Grosso, em todos os tempos.

Ao seu lado, Mauro Mendes e os ex-governadores Blairo Maggi (Progressistas) e Carlos Bezerra (MDB); e um grupo suprapartidário composto por deputados estaduais, deputados federais, prefeitos e vereadores, além do empresário Eraí Maggi Scheffer.

PIVETTA – O vice-governador Pivetta ajudou na eleição de prefeitos e vereadores, mas sua grande vitória foi a reconquista da prefeitura de sua cidade, Lucas do Rio Verde, no Nortão, onde foi prefeito em três mandatos.

Seu apoio foi decisivo para a vitória de seu ex-vice-prefeito Miguel Vaz/Cidadania (58,3%) que derrotou o prefeito Flori Binotti/PSD (37,68%) que tentou a reeleição.

Pivetta e Fávaro, ambos de Lucas do Rio Verde, disputam o poder político naquele importante município. Em 2016 Fávaro apoiou Binotti, que venceu o então prefeito Pivetta, que tentava a reeleição.

Nos meios políticos o nome de Pivetta é citado como provável candidato ao Senado em 2022. Sua base eleitoral é o Nortão.

Com a vitória de Fávaro e a derrota de Nilson Leitão (PSDB) para senador, aparentemente o caminho para uma candidatura está aplainado. Leitão é de Sinop, a principal cidade do Nortão.

PSB – Max Russi é o presidente e Dr. Eugênio o vice do diretório estadual do PSB, partido que conquistou 13 prefeituras incluindo Cáceres, com Eliene Liberato, e Jaciara, com Andreia Wagner.

Na composição de força interna no PSB, Russi articulou a filiação de Eliene ao partido e a apoiou; em Jaciara, o deputado conduziu a campanha vitoriosa de sua mulher Andreia para a prefeitura; e em São Pedro da Cipa, vizinha a Jaciara, sua liderança abriu caminho para a eleição de Eduardo Português para prefeito.

Português é vice-prefeito reeleito de seu irmão Alexandre Russi.

Dr. Eugênio reside em Água Boa, no Vale do Araguaia e concentra sua atuação política naquela região. Ex-vereador e deputado em primeiro mandato, o parlamentar surge enquanto líder regional suprapartidário fazendo do Araguaia sua bandeira.

Em Água Boa, na disputa pela prefeitura, Dr. Mariano (MDB) derrotou Maurício Tonhá (DEM), que é um dos nomes mais respeitados entre os democratas e os pecuaristas.

A vitória de Dr. Mariano tem as impressões digitais de Dr. Eugênio, que pelo PSB venceu as eleições nos municípios vizinhos de Nova Xavantina, com Luiz Bang, de Cocalinho, com Márcio Aguiar, e Santa Terezinha, com Thiago Castellan Ribeiro.

BEZERRA – Aos 79 anos e desde tempos imemoriais presidindo o MDB, o deputado federal Carlos Bezerra faz jus ao seu bordão: “O Bezerra é firme / O Bezerra é forte”.

Seu partido venceu em 22 municípios e disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel Pinheiro.

PÁTIO – É o Zé que o povo quer! Esse é o refrão cantado pelo povo em Rondonópolis, onde Zé Carlos do Pátio (SD) é o político que coleciona maior número de vitórias.

Prefeito reeleito, Zé do Pátio cumprirá o terceiro mandato na prefeitura. Antes foi vereador em quatro legislaturas e deputado estadual também em quatro.

Dispensável reconhecer sua liderança, mas é preciso dizer que seu vice Aylon Arruda (PDS) foi indicado pelo agronegócio, que em 2022 quer a prefeitura, o que consequentemente lança Zé do Pátio na disputa estadual, menos para a Assembleia na qual fez parte de sua carreira.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL