NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 13 de Julho de 2020
Primeira Página
Terça-feira, 08 de Janeiro de 2019, 17h:57

SALÁRIO DOS SERVIDORES

Fevereiro deve ter novo escalonamento

Governador Mauro Mendes quer que todos recebam ao menos parte de salário no mesmo dia

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem
Por conta do desequilíbrio nas contas públicas, a folha de pagamento do Executivo Estadual deve continuar sendo paga de forma escalonada pelos próximos meses. O governador Mauro Mendes (DEM) irá mudar apenas a estratégia utilizada para efetuar o pagamento. Ao invés de realizar o pagamento de forma gradativa por faixa salarial, como foi feito pelo governador Pedro Taques (PSDB) e está sendo feito neste mês para quitar a folha de dezembro, a partir de fevereiro, o Governo do Estado parcelará o salário dos servidores, de forma que todos sejam contemplados ao mesmo tempo. A informação foi repassada pelo próprio chefe do Executivo Estadual aos dirigentes do Fórum Sindical durante reunião realizada na noite da última segunda-feira (07). Desta forma, os mais de 100 mil servidores do Estado entre ativos e inativos, passarão a receber os mesmos valores na mesma data, até que toda a folha seja liquidada. “No próximo mês, se o sistema assim permitir, se os nossos técnicos conseguirem fazer essa alteração, nós vamos mudar e fazer um pagamento por faixa de valor, onde todos os mais 100 mil servidores vão receber um valor que o caixa permitir, R$ 5 mil, R$ 6 mil pra todo mundo. Não interessa quanto a pessoa ganha, vamos pagar, se for possível, R$ 5 mil, R$ 6 mil, R$ 7 mil. O que a arrecadação nos permitir pagaremos a 100% dos servidores e, à medida que for tendo a disponibilidade financeira, a gente vai complementando os valores para aqueles servidores que têm faixa salarial maior”, explicou Mendes. O governador afirma que tentou implantar essa proposta já no pagamento da folha de dezembro que deverá ser quitada neste mês, mas não obteve êxito devido a questões técnicas envolvendo o núcleo sistêmico de pagamentos. “A limitação para que não fosse feita este mês foi realmente de ordem sistêmica, de mudar aquilo que já estava empenhado. Nos disseram que não era possível fazer”, completou. Na última sexta-feira (4), o Governo anunciou o pagamento por etapas dos salários dos servidores e o parcelamento do décimo terceiro remanescente. O Fórum Sindical esperava mudar esta realidade com a reunião, mas o governador demonstrou que não era possível. “Não foi apresentada perspectiva plausível”, disse o presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde (Sisma), Oscarlino Ales. Desta forma, a folha de dezembro do ano passado de todos os servidores inativos, e ativos que recebem até R$ 4 mil líquidos e seus pensionistas será quitada nesta quinta-feira (10). Os servidores que recebem até R$ 6 mil líquidos terão seus salários creditados apenas no dia 24 de janeiro, enquanto os demais no dia 30. Já os valores do décimo terceiro salário dos comissionados e aniversariantes de novembro e dezembro, que não foram quitados pela gestão passada, serão pagos em 4 parcelas, previstas para os dias 31 de janeiro, 28 de fevereiro, 31 de março, e 30 de abril de 2019. Diante disso, Mendes determinou que o 13º do ano de 2019 será pago no mês de dezembro aos servidores, e não mais no mês de aniversário. “Salário é uma coisa sagrada, e respeitamos isso. Temos focado tanto na parte das despesas, quanto na receita. Atacamos de todos os lados para trazer uma solução o mais rápido possível para o funcionalismo público”, ressaltou o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Conforme relatórios técnicos produzidos pela equipe econômica da atual administração, apontam a dívida de aproximados R$ 2 bilhões, agravada pelo não repasse por parte do governo federal do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX), no ano passado, e a arrecadação abaixo do esperado. “A partir de agora vamos demonstrar de forma muito transparente o nosso fluxo de caixa diário, e o que temos feito em relação ao manejo dos recursos públicos”, assegurou o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo. SUPERSALÁRIOS – A fim de descartas irregularidades, Mendes ainda determinou que seja realizada uma auditoria na folha de pagamento do mês de dezembro de 2018, em decorrência das informações de que haveria “super remunerações” entre os servidores públicos da ativa. A auditoria, que será realizada pela Controladoria Geral do Estado. De acordo com o chefe do Executivo Estadual, a medida se torna necessária para averiguar o que motivou o pagamento desses valores. Além da folha de pagamento dos funcionários da ativa, a auditoria também será ampliada para a folha dos inativos e pensionistas. O procedimento, entretanto, não irá atrapalhar o pagamento do salário dos servidores públicos, que receberão as remunerações de acordo com o calendário de escalonamento, desde que não seja identificada alguma irregularidade na auditoria.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você acha da decisão da CPI do Paletó de pedir o afastamento do prefeito?
Ele tem que ser afastado
Ele tem que ser cassado
Ele é inocente
Tanto faz
PARCIAL