NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 11 de Julho de 2020
Primeira Página
Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2019, 17h:43

SERVIDORES PÚBLICOS

Governo termina de quitar a folha de dezembro

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem
O governador Mauro Mendes (DEM) conseguiu quitar a folha de pagamento do mês de dezembro nesta quarta-feira (30). Foi desembolsado o montante de R$ 133.684.989,22 para efetuar o pagamento de 13.063 servidores ativos, que possuem remuneração líquida acima de R$ 6 mil. A folha de pagamento referente ao mês de dezembro foi paga em três parcelas, tendo em vista a dificuldade de caixa do Governo do Estado. A primeira, paga no dia 10 deste mês, contemplou todos os aposentados e pensionistas, assim como 43 mil servidores em atividade que recebem até R$ 4 mil líquidos. No último dia 24, por sua vez, receberam salários os servidores que ganham entre R$ 4 e R$ 6 mil. Já nesta quinta-feira (31), o Executivo inicia o pagamento do décimo terceiro dos aniversariantes de novembro e dezembro, assim como os comissionados, que não receberam no ano passado. “Os servidores, independente de qual seja sua remuneração, receberão um quarto do décimo terceiro salário. Por exemplo, quem tem direito a R$ 6 mil, receberá R$ 1.500,00; um servidor cujo décimo terceiro salário é de 15 mil, receberá R$ 3.750,00”, explica a secretária adjunta do Tesouro, Luciana Rosa. Em princípio, o pagamento será feito em quatro parcelas, até 30 de abril. No entanto, se houver incremento na arrecadação, esse prazo poderá ser reduzido. Por conta dos problemas financeiros que o Estado vem enfrentado, o governador Mauro Mendes (DEM) já anunciou que o salário de janeiro também será parcelado. O escalonamento, entretanto, não será feito por faixa salarial como vem ocorrendo. O democrata afirma que todos os servidores receberão nos mesmos dias. “A nossa intenção é pagar o mesmo valor que o caixa permitir no dia 10 para 100% dos servidores, e assim gradativamente, até que o caixa permitir ir complementando ao longo do mês. Só teremos isso no início do mês, porque a arrecadação vai se comportando e nós vamos evoluindo com esses números, dia-a-dia e minuto a minuto. E honrando os compromissos básicos, mínimos, necessários para não comprometer serviços essenciais”, explicou o chefe do Executivo Estadual.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL