NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Domingo, 09 de Agosto de 2020
Primeira Página
Quinta-feira, 23 de Junho de 2016, 20h:28

Grevistas fazem protesto na passagem da Tocha

A passagem da Tocha Olímpica em Mato Grosso foi marcada pelas manifestações dos servidores do funcionalismo público em greve há quase um mês. Os grevistas seguiram ontem, em carro de som ou a pé, todo o percurso do símbolo das olímpiadas na capital e em Várzea Grande. De acordo com o representante do Fórum Sindical, James Rachid Jaudy, manifestar em um evento de grande porte é mais uma forma de chamar atenção para os direitos dos servidores. “O motivo da manifestação de hoje é deixar claro ao governo que os servidores continuam unidos em prol dos seus direitos constitucionais”, disse Jaudy, referindo-se ao pagamento da Revisão Geral Anual (RGA). Primeiro, o fogo olímpico passou pelo município de Várzea Grande, onde também ocorreram manifestações dos servidores públicos do Executivo. O revezamento da Tocha, na região central do município, passou nas avenidas Filinto Müller, Castelo Branco e Couto Magalhães, Praça Aquidabam, Igreja Nossa Senhora do Carmo e também no 4º batalhão da Policia Militar. Um grupo de manifestantes tentou furar o cordão de isolamento, mas a segurança foi reforçada rapidamente. Já em Cuiabá, a passagem da Tocha teve inicio no Comando Geral da Polícia Militar, na Avenida do CPA. Em Cuiabá, o protesto ganhou força. Alguns manifestantes trancaram parte da Avenida do CPA. O comboio olímpico teve que desviar o caminho. Um atleta que carregava a Tocha foi cercado pelos grevistas, mas a segurança interferiu. Apitos, nariz de palhaço e cartazes com frases irônicas chamavam atenção. O percurso terminou na Arena Pantanal, onde ocorreram apresentações culturais. Segundo o Fórum Sindical, cerca de mil servidores participaram da manifestação durante a passagem da Tocha. (AL)

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL