NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 08 de Julho de 2020
Primeira Página
Quinta-feira, 03 de Janeiro de 2019, 18h:26

NOVO PRONTO SOCORRO

Secretário de Saúde avisa que não tem recurso para acordo

O secretário de Saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo (PSB), durante a posse do governador Mauro Mendes (DEM), no dia 1º, avisou que não existe previsão orçamentária para destinar R$ 82 milhões ao novo Pronto-Socorro, convênio acordado pelo ex-governador Pedro Taques (PSDB) junto com a prefeitura de Cuiabá. “Não existe o recurso. O Governo do Estado gastou o recurso e não passou para a Prefeitura. Ele (Taques) fez o compromisso mas utilizou o recurso e não deixou em caixa. Como esse recurso não está previsto no orçamento, vai depender do governador (Mauro Mendes), se ele conseguir um recurso para poder auxiliar a Prefeitura. Mas nesse momento, esse dinheiro não existe”, afirmou o novo secretário. Em 2018, Ainda na gestão Taques, o estado se comprometeu a repassar R$ 82 milhões ao Fundo Municipal de Saúde de Cuiabá, em 30 parcelas mensais de R$ 2,7 milhões, a título de apoio no custeio do novo Pronto-Socorro. A portaria previa que apenas a primeira parcela, de dezembro, seria arcada pelo ex-governador Pedro Taques. O custeio de todo o restante causaria grande impacto na gestão de Mauro Mendes. O novo governador acionou o Tribunal de Contas (TCE) e conseguiu barrar o pagamento. A obra do novo Pronto Socorro só foi finalizada com o recurso extra, de R$ 100 milhões, obtido pelo ex-ministro Blairo Maggi como uma das obras do Programa Chave de Ouro, que destinou recursos para algumas obras no país, no fim do governo Temer. O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) já avisou que vai procurar o governador Mauro Mendes para tentar manter o convênio assinado com Taques.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL