NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 07 de Julho de 2020
Primeira Página
Quinta-feira, 03 de Novembro de 2016, 20h:51

CRISE

Servidores reagem e admitem greve em MT

Fórum Sindical se reúne e sindicalistas ameaçam com greve devido ao escalonamento de salários

O Fórum Sindical se reuniu na manhã de ontem para discutir quais as medidas a serem adotadas contra o escalonamento de salário por parte do governo do Estado. O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde e do Meio Ambiente (Sisma), Oscarlino Alves, disse que um grande ato está previsto caso a situação não mude e não descartou uma nova greve. “A primeira providência será procurar o Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e o Tribunal de Justiça (TJ) para que eles se prontifiquem a intermediar esta conversa. O governo tomou medidas que não estão dando certo. Foram decisões unilaterais, sem consultar a gente. O Executivo tem pretensão escancarada de passar para o dia 10 o pagamento dos salários”, disse o sindicalista. Oscarlino explicou que os servidores estão trabalhando 40 dias e recebendo por 30: “Temos uma perda salarial de um terço. Está previsto na lei o pagamento até o dia 10, mas o governador está se escorando nisto sem ao menos conversar com o servidores. Se não tivermos uma intermediação desta conversa, vamos fazer um grande ato de repúdio da mesma forma: sem negociação e diálogo”, garante. “Não está descartada a greve novamente. O pagamento do salário no último dia útil do mês foi um avanço que tivemos no governo de Blairo Maggi e agora o governador se escorou na Constituição. Temos nossos compromissos, contas para pagar. Tem dano moral, financeiro, constrangimento. Tem servidor passando necessidade, que não tem dinheiro para comprar medicamento”, explica o presidente do Sisma. Caso a situação não mude, o ato contra o escalonamento deve ser confirmado na próxima semana. Nas redes sociais, Oscarlino Alves divulgou um texto criticando o escalonamento feito pelo governo do Estado no pagamento dos salários dos servidores do mês de novembro. "O governo tomou medidas que não estão dando certo. Foram decisões unilaterais, sem consultar a gente. O Executivo tem pretensão escancarada de passar para o dia 10 o pagamento dos salários”, disse o sindicalista. Oscarlino alega que o governo se pronunciou apenas no dia 31 de outubro sobre o caso e não convocou nenhum representante sindical para se explicar. O sindicalista criticou a falta de diálogo e a forma como vem sendo conduzido o escalonamento dos salários. Segundo ele, cada mês ocorre de maneira diferente, o que prejudica ainda mais os servidores públicos. "São milhares de pais de famílias, das áreas da saúde, educação, segurança e demais carreiras passando vexame, constrangimento, necessidades, acumulando mais dívidas, juros, encargos, etc. Sem dinheiro pra pagar seus compromissos, comer e comprar medicamentos". O sindicalista colocou ainda que os servidores já devem se manifestar porque o projeto de Lei Orçamentária Anual não está previsto a concessão da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores públicos, o que culminará com a perda do poder de compra dos servidores. "Sabemos que a conjuntura nacional é delicada, mas os dirigentes sindicais não aceitam ser comparados com RS e RJ, até porque contribuímos para que MT seja viável com é, sólido. Com receitas crescentes", diz. O escalonamento de salários foi feito pela segunda vez neste ano. O servidores públicos estaduais que recebem até R$ 3 mil receberam na segunda-feira. Os demais servidores, que recebem acima de R$ 3 mil, devem receber o salário integralmente até o dia 10 de novembro. Em entrevista coletiva na manhã de ontem, o governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que pagará os salários de todos os servidores até dia 10 de novembro, independente do recebimento do Auxílio Financeiro Para Fomento de Exportações (FEX).

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL