NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 05 de Dezembro de 2020
Primeira Página
Segunda-feira, 03 de Outubro de 2016, 20h:40

OPERAÇÃO SEVEN

Silval disse se sentir traído

Ex-governador nega que tenha participado de esquema na compra de terreno no Manso

RAFAEL COSTA
Da Reportagem
Após participar de audiência de instrução da Ação Penal referente à operação Seven, o ex-governador Silval Barbosa descartou fazer delação premiada e disse se sentir traído por alguns de seus ex-secretários. Ele afirma que alguns deles usaram seu nome para poder sair da prisão ou evitar ser denunciados. O ex-governador se defendeu da acusação de ser o líder de suposta organização criminosa que teria desviado R$ 7 milhões do Estado, por meio da compra de um terreno no Manso. Silval Barbosa foi interrogado na tarde de ontem, na Vara Contra o Crime Organizado, no Fórum de Cuiabá, pela juíza Selma Arruda. "A denúncia é falsa, eu falo que é falsa como as outras. Exceto assinar o decreto, não participei em nada", disse ele, se referindo ao decreto que permitiu a compra do terreno. Na ação, Silval Barbosa é acusado de ter liderado o esquema para a compra da área, que já pertenceria ao Estado e foi adquirida novamente de forma irregular e superfaturada do médico Filinto Corrêa da Costa. Parte dos R$ 7 milhões pagos pelo terreno teria retornado ao grupo, para pagamento de despesas pessoais, favores políticos e dívidas de campanha. Silval classificou como "revoltante" o que chama de contradições nos depoimentos dos colaboradores da Justiça. “Eu ouvi os áudios dos depoimentos. O Pedro (Nadaf) fala que foram devolvidos R$ 3,5 milhões. O dono da área disse que teve um retorno de R$ 2,5 milhões. Já está errado em devolver dinheiro para secretário, e aí ocorrem as contradições. Um fala que passou dinheiro para outro e falam de uma dívida que eu não tenho", destacou. Silval Barbosa acredita que o uso do seu nome está sendo usado por acusados para ganhar liberdade, em delações premiadas. “Todos que fizeram, estão fora. Existe a legislação pra isso. O que me deixa magoado e triste é que já vai para um ano, um ano e um mês que estou preso, e os depoimentos são todos marcados por contradições. Isto é que é revoltante", colocou. O ex-chefe do Executivo ainda considerou com "traição" a postura do ex-presidente do Intermat, Afonso Dalberto, de culpá-lo por atos de corrupção praticados no órgão. Em depoimento, ele recordou que Dalberto esteve em seu gabinete chorando, por conta de problemas de saúde na família e ainda por, supostamente, estar sendo ameaçado por conta de uma disputa de terras em Nossa Senhora do Livramento. Ele contou que, à época, determinou que a Secretaria de Segurança Pública investigasse as ameaças. "Tinha ele como amigo e ele veio até confessar sobre outros assuntos pessoais dele pra mim. Mas colocar que teme a mim e a família é o maior absurdo que eu já ouvi de uma pessoa que eu conheço há mais de 25 anos e tinha como amigo”, desabafou. Da mesma forma, Silval Barbosa analisou ter sido traído por outros ex-secretários. Desde que foi preso pela primeira vez, os ex-secretários César Zílio, Pedro Elias e Pedro Nadaf confessaram ter participado de esquemas na gestão passada e colocaram o ex-governador como o líder e chefe de uma suposta organização criminosa que agia dentro do Palácio Paiaguás. “Infelizmente, confiei nas pessoas nos cargos que ocupavam e que usaram o cargo para fazer as coisas erradas de que eu estou tendo conhecimento, assim como vocês, nestes processos". Silval ainda rechaçou qualquer possibilidade de firmar colaboração premiada com a Justiça para obter redução de pena em eventual condenação. Ele garantiu que manterá sua postura de se defender em todos os processos. "Estou há um ano e pouco preso. Vou me defender como eu venho me defendendo das mentiras e das acusações. Vou buscar a minha liberdade nos tribunais superiores”, completou. (RC)

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL