NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 09 de Julho de 2020
Primeira Página
Sexta-feira, 25 de Novembro de 2016, 19h:46

CRISE

Taques chama Governo Federal de agiota

Governador participou de almoço ontem no Palácio da Alvorada e encontro do PSDB, em Brasília

O governador Pedro Taques participou ontem, em Brasília, de um almoço do presidente da República Michel Temer com a cúpula do PSDB, no Palácio da Alvorada. Na saída do encontro, Taques voltou a questionar os juros cobrados dos estados por conta das dívidas com a União. Segundo o governador, o Governo Federal age como um agiota, com altas taxas, que prejudicam as unidades federativas, principalmente neste período de crise econômica. “Os estados estão superendividados. Esse endividamento decorre dos juros cobrados pela União Federal. Infelizmente, hoje a União não passa de um grande agiota, que cobra juros exorbitantes dos estados. Mas não adianta ficar chorando. Temos que pensar fora da casinha, e, para isso, é preciso cortar gastos e não administrar só com base na folha de pagamento”, disse. “Hoje, o administrador decente é um homem que pensa nas futuras gerações e não nas próximas eleições, porque isso compromete toda a economia do seu estado e município”, completou. “Nós reduzimos o número de secretarias, cortamos cargos comissionados, enxugamos a máquina para que sobre dinheiro às políticas públicas voltadas à Saúde, Segurança e Educação”, disse Taques, ao explicar as medidas adotadas em Mato Grosso para reduzir gastos. ENCONTRO - Em Brasília, o governador Pedro Taques também participou do Encontro Nacional de Prefeitos do PSDB. No encontro, o chefe do Executivo estadual destacou a importância de se administrar o Estado com responsabilidade e gastando menos do que a arrecadação. “Nós não mudaremos este país sem responsabilidade. Aqui nesta mesa está o futuro presidente da República”, afirmou Taques. Na mesa, estavam presentes lideranças nacionais do PSDB, como o prefeito eleito de São Paulo, João Dória, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, além do ministro das Relações Exteriores José Serra e o senador e presidente nacional da sigla, Aécio Neves.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL